Alternativas para a criação de sons para jogos

Alternativas para a criação de sons para jogos

É comum para o desenvolvedor, no inicio da carreira, ser um faz tudo. Além de bolar a idéia do jogo, escrever o roteiro e implementar, frequentemente tem que se virar com a arte e com o som. Buscar sprites e sons prontos em sites na internet permite um protótipo rápido, mas usar sprites ou sons de outros jogos é ilegal. Tenho visto que muitos criam seus próprios gráficos temporários (placeholders) e até os finais, porém vejo muitos protótipos sem som. Neste post mostro alguns recursos úteis para gerar os sons do jogo, desde placeholders até a trilha sonora final.

É sempre a mesma coisa: nós desenvolvedores temos uma boa idéia para um jogo, implementamos um protótipo só com retângulos coloridos, confirmarmos a jogabilidade e então chega a hora de colocar gráficos e sons decentes. Muitas vezes abrimos um editor de imagens e juntamos algumas figuras, aplicamos alguns efeitos… e fechamos sem salvar. Acabamos no velho spritersresource…

Com o som é quase a mesma coisa: procurar na internet. No entanto poucos se aventuram na criação de sons como forçam a mão na criação de imagens. Apesar disso, acredito que a geração e edição de áudio seja mais simples – de forma geral o leigo obtém resultados mais “profissionais” com o áudio do que obtém com as imagens, porque elas demandam um viés mais artísticos, enquanto o áudio demanda mais o técnico.

Veja que me refiro aqui aos efeitos sonoros e músicas incidentais. A trilha sonora completa de um jogo é bem mais complexa, por se tratar de música em sí e, sendo assim, de arte.

Vou comentar quatro tipos de ferramentas interessantes para quando chega a hora de criar o áudio. Vamos a elas.

Audacity

http://audacity.sourceforge.net/download

Um dos mais conhecidos e utilizados editores de áudio (falando em produtos free), o Audacity possui muitos recursos para tratamento do áudio e é surpreendentemente simples de usar. Você pode ir dominando ele aos poucos. Possui versões para Windows, Linux e Mac.

Este tipo de editor permite distorcer bastante os sons, aplicando efeitos. Desta forma que você pode partir da gravação (use um microfone de boa qualidade) de um som conhecido e transformá-lo em uma explosão ou disparo laser. Pode até mesmo partir de sons feitos com a própria voz e editá-los até chegar no efeito sonoro desejado.

Esta é uma ferramenta básica, que serve também como apoio para as próximas. Você vai precisar dela para tarefas simples, como cortar um espaço de silêncio no início ou no final de um arquivo de áudio baixado e para tarefas complexas, como unir várias trilhas de áudio e compor uma música de qualidade profissional.

Existe uma página oficial com algum material em português (link abaixo). Procurando se acha vários tutoriais na rede.

http://wiki.audacityteam.org/index.php?title=Brazilian_Portuguese_Information

sfxr

http://code.google.com/p/sfxr

http://www.bfxr.net/ – versão atualizada do programa, online

Uma forma de gerar sons para games é a partir de sons reais, gravados e distorcidos. Outra forma é a geração de efeitos sonoros de forma digital, com uma ferramenta que permita manipular ondas de diversas formas (retangulares, triangulares, etc) gerando um determinado tom e também aplicar parâmetros a este tom, como vibração, eco, decaimento, velocidade e volume. Se você acha que este tipo de software é complexo, acertou.

Mas tem uma opção legal para geração de sons para jogos, pelo menos para a fase de protótipo. O sfxr permite manipular vários parâmetros gerando sons, e o que mais importa é que ele possui botões para parâmetros pré-determinados. Por exemplo, você aperta o botão “explosion” e o programa ajusta os parâmetros dentro de limites que gerem o efeito desejado. Dentro destes limites é aplicada uma aleatoriedade, de forma que você clicar novamente no botão “explosion”, terá uma explosão diferente. Depois que você achar o som mais próximo do que você deseja, pode clicar no botão “mutate” para realizar mutações no som, ou seja, variações muito pequenas no som.

E é claro que depois dá fazer o ajuste fino do som mexendo diretamente nos controles dos parâmetros. É possível salvar os parâmetros do som para carregar depois e fazer novos ajustes. E no final exportar para .wav, pronto para usar no jogo (ou passar pelo Audacity).

Como o programa trabalha com tipos simples de ondas, o som gerado lembra o dos videogames de 8-bits. Fiquei um tempão mexendo no programa tentando reproduzir sons de jogos antigos… Veja se não ficou próxima minha “moeda do Mário”: MarioCoin_sfxr

[update] PulseBoy

http://www.pulseboy.com/

PulseBoy é um sequenciador online para geração de chiptunes, ou seja, músicas criadas apenas com efeitos sonoros possíveis de serem criados via chips da classe de 8-bits, iguais àqueles dos videogames NES, Master Systema, game Boy, etc. Não é difícil de usar, principalmente para quem já está acostumado com sequenciadores de forma geral.

Seu uso é gratuito e ele permite gravar e carregar o projeto na sua máquina. Depois de pronta, a música pode ser exportada para o formato wav.

Criadores on-line de trilhas

No quesito trilha sonora, a coisa complica – criar um música geralmente depende de tocar um ou mais intrumentos musicais. E nem todo desenvolvedor tem essa habilidade…

Mas digo “geralmente depende”, porque em certos casos, como músicas simples para jogos, que podem ser curtas e executadas em loop, é possivel criar usando ferramentas semi-automatizadas, em processo totalmente digital. Sem saber tocar em um instrumento sequer.

Existem vários programas de criação de trilhas musicais, mas cito aqui alguns que são acessados on-line e de forma livre, sem custo. Segue a lista:

  • JamStudio – permite a criação de trilhas com sons bem reais de instrumentos. Muito fácil de usar.
  • Looplabs – oferece três editores para diferentes estilos de música eletrônica.
  • iNudge – ferramenta legal para “brincar”, limitada mas capaz de gerar músicas interessantes com poucos cliques.
  • Aviary Music Creator – o Aviary é um site conhecido que oferece vários editores on-line, de imagens, desenho vetorial, áudio e outros. Recentemente lançou um editor de trilhas musicais.

Não vou entrar em detalhes sobre a utilização de cada uma destas ferramentas porque são muito simples. De forma geral basta escolher um instrumento ou tipo de som e colocá-lo na trilha desejada. O JamStudio é o que permite maiores variações de gêneros e gera as músicas com amostras de intrumentos reais.

O detalhe importante aqui é que, por serem gratuitos, estes sites limitam a possibilidade de salvar as composições. Permitem apenas salvar on-line, não gerando um arquivo para ser salvo no disco. Aqui o Audity nos ajuda, permitindo gravar o som produzido.

O processo é o seguinte:

  1. Acessar a ferramenta online e criar  a música;
  2. Depois de pronta, abrir o Audacity;
  3. Iniciar a gravação no Audacity e logo em seguida dar “play” na ferramenta on-line;
  4. Quando a música terminar (ou começar a repetir), finalizar a gravação no Audacity;
  5. Editar a trilha no Audacity, repetindo a trilha gravada, aplicando efeitos, mudando volume, pan, etc.

Você pode usar a ferramenta on-line para gravar trilhas separadas para cada intrumento e depois criar a música de fato no Audacity, controlando quando determinado intrumento entra. Você pode ainda ficar mudando parâme3tros em tempo real na ferramenta on-line, enquanto o Audacity grava, criando uma música mais variada.

Sites de loops e efeitos de som

Naturalmente, existem sites que disponibilizam música, loops e efeitos de som para download. Alguns trabalham com comunidades, onde os sons disponíveis são enviados pelos próprios usuários e são disponibilizados gratuitamente.

Pela minha experiência, digo que é difícil achar sites que ofereçam bons efeitos de som gratuitos para download. Geralmente oferecem uma baixa qualidade de gravação, com ruído, por exemplo. Abaixo uma lista com alguns que passaram no meu gosto, mas existem muito por aí.

  • The Free Sound Project – Excelente iniciativa de coletar efeitos de sons licenciados via Creative Commons. O site conta com um bom sistema de busca.
  • FreeSFX – Coleção bem organizada.
  • MySoundFX – Coleção de sons de boa qualidade.
  • Music-for-video – Alguns efeitos e cortes musicais para utilização em trailers.
  • PacDV – Boa coleção de efeitos sonoros.
  • Nifter, categoria de efeitos de som – Mais alguns efeitos. O site ainda tem outras categorias, como imagens de fundo, ícones e fontes.
  • http://www.stonewashed.net/sfx.html – Aqui tem uma lista enorme de links para sites de efeitos sonoros – sempre se encontra algo de proveito nestas listas…

Já para músicas e loops, principalmente quando alimentados por uma comnunidade, os áudios disponíveis são muito bem acabados. Loops são pedaços de músicas que podem ser executado continuamente, já que o final encaixa com o início. Abaixo uma excelente comunidade de loops (alguns sites da lista acima também os tem).

  • Looperman – Comunidade de criadores de áudio, com muitos loops disponíveis.

Detalhes técnicos

Importante citar que devemos ter os drives de som corretos instalados. Eles são tão importantes quanto os drivers de vídeo para questões de desempenho e qualidade dos jogos.

No caso do Windows Vista e Windows 7, sem os drives específicos da placa de som talvez não seja possível fazer a gravação com oAudacity. O sistema (Windows) vai permitir gravação apenas pelo microfone. Para gravar o som de origem digital, gerado pelo computador (no caso, o som gerado pela ferramenta de música que está executando no navegador), é preciso ter disponível o dispositivo StereoMixer. Outros nomes para este dispositivo é WaveMixer, Mixer de Áudio ou “What you hear”.

Dica para Windows Vista e 7: clique com o botão direto no ícone de volume e selecione a opção “dispositivos de gravação”. Se o StereoMixer não estiver na lista, clique com o botão direito do mouse e marque a opção “mostrar dispositivos desativados”. Depois clique no mixer e selecione ativar.

Se o StereoMixer não aparecer mesmo entre os dispositivos desativados, o problema é, com certeza, relacionado aos drivers de aúdio.

Boa sorte na produção de sons. Se você gerar um coleção com vários sons de qualidade, quem sabe considera a opção de disponibilizá-los no The Free Sound Project.

Autor: Luiz Nörnberg Ver todos os posts de
Sou Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel), onde também atuei como professor. Desde a época da faculdade (mais de quinze anos atrás) a paixão por jogos tem sido importante no meu direcionamento profissional. Sou sócio-fundador do Izyplay Game Studio, onde exerço o cargo de Diretor de Tecnologia. Sempre tive grande foco em desenvolvimento em Java, embora tenha migrando para a tecnologia Adobe AIR em função de sua portabilidade. Ah, e é claro, dou meus palpites no game design.

2 Comentários em "Alternativas para a criação de sons para jogos"

  1. Ribeiro 12/07/2010 at 02:43 - Reply

    Ótimo post, muito útil.
    Tem também o Fruity Loops, agora chamado de FL Studio. Ele é no estilo do Looplabs, mas é instalável na máquina. É pago mas tem uma versão demo.

  2. Wilkier 04/03/2013 at 00:38 - Reply

    Luiz muito obrigado!
    Seu post foi de grande ajuda!
    Estou fazendo um jogo no tcc da universidade
    e estes sons gratuitos era exatamente o que eu precisava, obrigado novamente amigo!

Deixar um Comentário