PodAbrir 18 – Serious Games

Serious Games

Olá gurizada,

Arrumando um tempinho entre as tarefas do dia a dia, trazemos mais um episódio do nosso podcast sobre desnvolvimento de jogos, o PodAbrir. Atendendo a pedidos feitos após o episódio sobre Advergames, o tema de hoje é sobre Serious Games. Abordaremos este conceito que já é bastante conhecido aqui no Brasil, descrevendo as suas ramificações e dando vários exemplos de suas aplicações.

Participantes

  • Everton Vieira
  • Alessandro Nornberg

Categoria

  • Conceitual

Links comentados neste episódio

Trilha Sonora

PodCast

Visitem nossa página no Facebook

Autor: Everton Vieira Ver todos os posts de
Sou Bacharel em Análise de Sistemas pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel) no ano de 1999. Minha paixão por games é de longa data. Porém, em 2003 tornei essa paixão uma profissão. Durante oito anos atuei como Game Designer e Arquiteto de Software em mais de 30 projetos de Serious Games (simuladores) para grandes empresas do país. Atualmente sou sócio-fundador da Izyplay Game Studio, onde exerço o cargo de Diretor de Criação. Além do envolvimento corporativo, também participei da organização da Pós Graduação em Arquitetura e Desenvolvimento de Jogos Digitais na FATEC SENAC Pelotas. Minha área de interesse e especialização é Game Design e Inteligência Artificial.

11 Comentários em "PodAbrir 18 – Serious Games"

  1. everton.vieira 03/05/2012 at 10:23 - Reply

    Correção: O curso de jogos digitais da universidade Estácio de Sá é Presencial e não online como dito durante o podcast ;)

  2. Gabriel Araujo 04/05/2012 at 14:21 - Reply

    Ótimo cast, apesar que o programa foi bem serio dessa vez.

    Gostaria muito de ouvir apenas a opinião de vcs essa nova onda gringa de conseguir investimento para desenvolvimento de games baseado em crowdfunding (leia-se kickstarter) e se possível um cast somente sobre como e onde buscar investimento/investidores para projetos de jogos no brasil.

    • everton.vieira 04/05/2012 at 17:21 - Reply

      Olá Garbriel,

      Nós já discutimos um pouco sobre esse assunto aqui no blog, mas anotamos a sua sugestão para o próximo cast.

    • Francisco Prado 07/05/2012 at 13:29 - Reply

      É verdade, seria interessante um podcast sobre games indie e crowdfunding, está muito em alta ultimamente.

  3. Bárbara 05/05/2012 at 02:48 - Reply

    Ah…. mensal…?
    Bom, vou evocar o melhor de mim (não ser egoísta) e ficar contente por estarem mais ocupados na ampliação ou no desenvolvimento de trabalhos melhor remunerados.

    Eu odeio química, mas o jogo de química orgânica parece ser muito legal. É exatamente neste conceito de jogo divertido que ensina que eu venho pensando a algum tempo e que tem despertado curiosidade sobre os Serious Games.
    O legal de trabalhar com isto é que, imagino, se aprende um monte de coisas diferentes e interessantes, como as técnicas de vendas mesmo. Tá certo que as temáticas são encomendadas, mas muitas coisas deixam de ser estudadas porque quase todo o tempo é aplicado no trabalho e poder unir as duas coisas é sempre muito interessante.
    Gosto da ideia de ser generalista sem fugir do foco.

    Sobre games with a purpose, segue um exemplo:
    http://pt.akinator.com/
    O chato é que tem gente que zoa ou existem muitas informações que as pessoas não sabem e acabam afetando errado o banco de dados, mas mesmo assim dá certo na maior parte dos casos.

    Enfim, sobre gamefication, não sei se foi de propósito ou se essa coisa de gameplay está tão internalizada nas mentes de vocês (Everton e Luiz Alessandro), que para os Pods surgiram os Saves e o fórum conta número de postagens, faz cálculo de postagens por dia e mostra quais os tópicos que abrimos que são mais ativos.

    Bom, agora esperar mês que vem (é bom que dá mais tempo de ler e responder esta bíblia que aprontei aqui, rsrs). Alguma previsão do assunto?

    Muito obrigada mais uma vez!

    • everton.vieira 05/05/2012 at 18:02 - Reply

      Olá Bárbara,
      Não fique chateada, a nova periodicidade é temporária.
      Sobre o gamification, hehehe, realmente já é o nosso paradigma as vezes fazemos sem pensar :)

      O assunto está aberto, os leitores podem votar na nossa fanpage https://www.facebook.com/abrindoojogo

  4. Rinaldo 08/05/2012 at 15:58 - Reply

    Não! mensal não =(
    eu vou ser egoísta, o pod devia ser semanal! mensal é muito pouco.

    Serious game é um assunto que me interessa bastante, afinal, a maior prova que funciona, é o inglês avançados que a maioria dos gamers adquirem jogando sem ter a menor ideia de como foi isso.

    Nada desanima mais em um Serious game (ou em qualquer game), você esta andando e de repente do nada aparece uma wild quiz, como um pokemon ou algo assim.

    Há um tempo estava querendo fazer um jogo que ensinasse eletrônica com temática cyberpunk, usando um simulador SPICE opensource em java que havia encontrado na época. Ele iria herdar bastante de jogos que não são realmente Serious games, como o Trauma center. Mas percebi que meu curso técnico em eletrônica serviu mais pra me transformar num programador do que pra aprender eletrônica(e meus amigos engenheiros acham que games ainda são como o Super Mario de SNES)…

    Meu TCC vai ser uma especie de Gamefication da Matemática, bem parecido com a Khan academy fez.

    Não é só o Bart não, o Calvin das Tirinhas com seu imaginário amigo Tigre de Pelúcia (Calvin e Harnoldo), também disse algo parecido uma vez:
    “Para estragar o prazer, nada como descobrir que foi educativo.”

  5. Glauber 14/05/2012 at 20:57 - Reply

    Olá pessoal,
    estou estudando o PlayN e encontrei o site “Abrindo o Jogo”. Muito boas as discussões aqui.
    Bom, eu tô tentando rodar o PlayN no Android, mas ainda não consegui encontrar o a configuração correta. Alguém aqui já tem experiência com o PlayN no Android? Poderia dá algumas dicas?
    Valeu!

  6. Marcelo Martins 15/05/2012 at 10:13 - Reply

    Olá Everton e Luiz,

    Muito interessante esse episódio do PodAbrir. Eu concordo que faz muito sentido a estratégia de produzir jogos sob encomenda (sejam advergames, serious games, jogos educativos ou qualquer outra modalidade) para se capitalizar e ganhar experiência e, em um segundo momento, usar parte do capital no seu projeto próprio.

    Jogos de entretenimento puro são maravilhosos e a gente gosta muito, mas normalmente você só terá o retorno financeiro deles depois de terminar o trabalho. Isso, se tiver!

    Jogos sob encomenda, na maioria das vezes, são pagos assim que o trabalho termina (às vezes, até antes) e isso é uma grande vantagem. Fica a dica para qualquer pessoa que queira trabalhar com produção de games.

  7. Diogo Beltran 11/02/2014 at 09:33 - Reply

    Bem escrito. Tentamos fazer a nossa parte. Nossa empresa Redalgo, empresa brasileira que cria de jogos eletronicos educativos, serious games, lançou Alfabeto Melado, um jogo de alfabetização. baixe de graça nesse link do google play..ou busque “Dedo Melado”no google….
    https://play.google.com/store/apps/details?id=air.com.martin.alfabet&hl=pt_BR

Deixar um Comentário