PodAbrir 24 – Entrevista com iMax Games

Entrevista_iMax_post

Olá pessoal,

No episódio 24 trouxemos de volta as entrevistas aqui no PodAbrir. Hoje vamos acompanhar um pate papo muito bacana com o pessoal da iMax Games/ Dead Mushroom. A entrevista foi conduzida pela nossa ilustra colaboradora Bárbara Bueno. O pessoal comenta detalhes do desenvolvimento de seu último sucesso Cowboys vs Aliens vs Ninja. Não deixem de conferir.

Participantes

  • Everton Vieira (Izyplay)
  • Alessandro Nornberg (Izyplay)
  • Bárbara Bueno (Abrindo o Jogo)

Links comentados neste episódio

Grade do programa:

  • 0:31 – Introdução
  • 2:00 – Leitura de e-mails
  • 14:08 – Entrevista

PodCast

Autor: Everton Vieira Ver todos os posts de
Sou Bacharel em Análise de Sistemas pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel) no ano de 1999. Minha paixão por games é de longa data. Porém, em 2003 tornei essa paixão uma profissão. Durante oito anos atuei como Game Designer e Arquiteto de Software em mais de 30 projetos de Serious Games (simuladores) para grandes empresas do país. Atualmente sou sócio-fundador da Izyplay Game Studio, onde exerço o cargo de Diretor de Criação. Além do envolvimento corporativo, também participei da organização da Pós Graduação em Arquitetura e Desenvolvimento de Jogos Digitais na FATEC SENAC Pelotas. Minha área de interesse e especialização é Game Design e Inteligência Artificial.

20 Comentários em "PodAbrir 24 – Entrevista com iMax Games"

  1. Thiago 29/03/2013 at 07:39 - Reply

    Muito bacana a entrevista, é muito interessante saber sobre bastidores das empresas.

    Parabéns a Bárbara pelo trabalho!

    Obs.: Onde posso encontrar a planilha citada pelo pessoal da imax?

  2. Francisco 29/03/2013 at 11:34 - Reply

    Já cansei de rebater “Flash-haters” com as vantagens da tecnologia, principalmente na área de games (inclusive com a citadas no cast), agora vou usar o link do podcast e parar de gastar meu latim com isso. :)

    Abs!

    • Everton Vieira 29/03/2013 at 15:35 - Reply

      Olá Francisco,

      Pode ficar tranquilo! O AS3 é ainda a linguagem mais utilizada no desenvolvimento de webgames. Inclusive o pessoal da Zynga, mesmo podendo aderir ao Unity, manteve a tecnologia Flash Player para seus novos lançamentos (FarmVille 2 e CityVille 2).

  3. jonatas 29/03/2013 at 21:27 - Reply

    Fala, Pessoal, valeu pela oportunidade de gravar este podcast!
    A Bárbara teve um trabalho bárbaro para editar isso, ein! (desculpe o trocadilho!)
    Aqui está o link que comento no cast…

    http://www.gamasutra.com/blogs/JasonBakker/20090604/84211/A_GDD_Template_for_the_Indie_Developer.php

    Valeu!

  4. Bárbara 30/03/2013 at 12:35 - Reply

    Tem mais alguns links interessantes relacionados a este episódio que podem ser citados:

    Free Sound: http://www.freesound.org/
    Sound Cloud: https://soundcloud.com/

    Canal do Paulo – We Make a Game: https://www.youtube.com/user/wemakeagame

  5. Felipe Neves 31/03/2013 at 12:40 - Reply

    Excelente podcast (um dos melhores, na minha opinião).. Vou aproveitar para deixar aqui minha sugestão para o próximo. Vcs podiam falar um pouco sobre a plataforma linux e se vale a pena portar nossos jogos para o pinguim, q parece esta aquecido com a chegada da steam e a provável chegada da blizzard… O q vcs acham dessa plataforma para jogos?

  6. Leandro Vian 31/03/2013 at 16:15 - Reply

    Nossa, muito bom esse episódio. É extremamente raro achar esse tipo de material(dicas, experciências etc) de desenvolvedores brasileiros. Embora a gente saiba que existem vários grupos indo pra frente, na maioria das vezes não se vê interessa em dissiminar o conhecimento e tentar ajudar o desenvolvimento brasileiro como um todo. O conhecimento compartilhado foi a nível de gamasutra hehehe :D

    abraços galera.

    • Bárbara 12/04/2013 at 16:05 - Reply

      Também achei!
      O pessoal da iMAX foi ótimo. Responderam tudo que perguntei e num nível incrível de detalhamento.

  7. Marcelo Martins 02/04/2013 at 16:10 - Reply

    Muito legal a entrevista, parabéns Bárbara e equipe da Imax.

    A dica de limitar as ideias é fundamental. É assim que se define o escopo e é possível planejar o projeto. Talvez o problema da boa limitação do escopo seja a coisa mais importante para qualquer desenvolvedor indie.

  8. Marcio 04/04/2013 at 13:18 - Reply

    Excelente! Esse podcast foi simplesmente excelente!
    Parabéns a Bárbara que direcionou muito bem a entrevista e a todos da IMAX / Dead Mushroom por nos trazerem um pouco da luz do conhecimento e experiência! =]

    • Bárbara 12/04/2013 at 16:07 - Reply

      Muito obrigada, Márcio!
      Eu estava com medo de não dar conta.
      Agora, com tantos feedbacks positivos, talvez eu arrisque novas experiências.
      De toda forma, o crédito é 90% do pessoal da iMAX.

  9. Cristhian 07/04/2013 at 14:48 - Reply

    Agradeço a menção no início do podcast..
    Parabéns ao pessoal da IMAX, e recomendo o canal do WeMakeAGame citado, muito bom.

  10. Adriano P Rezende 19/09/2013 at 13:03 - Reply

    Estou um pouco atrasado, mas gostaria de deixar minha opinião também. Podcast excelente mesmo. Muitas dicas valiosíssimas para quem está iniciando.
    Agora á respeito da linguagem de programação, gostaria de fazer uma correção: A Unity permite a programação na linguagem Javascript pois a linguagem de script é intensamente utilizada nos grandes estúdios, não propriamente Javascript, mas LUA. Porém Javascript é uma linguagem muito mais difundida e utilizada por outros desenvolvedores, que não trabalham com jogos.
    Mas isso não significa que C# é uma linguagem melhor, ou mais ‘poderosa’. Pensar isso é um grande erro. Javascript também é orientado a objetos e a única diferença entre seu uso e o uso de C# é a sintaxe e algumas particularidades. No demais, tudo que pode ser feito com o C#, pode ser feito com Javascript também.

  11. Thiago Dunguel 14/10/2013 at 15:11 - Reply

    Então…? desistiram do podcast?

  12. Tom Farias 21/11/2013 at 23:08 - Reply

    Gostaria de parabenizar a podcast, gostei bastante da entrevista. Sou novo na área de desenvolvimento de games, me encontro atualmente bacharelando ciências da computação, e sempre tive o sonho de me tornar um desenvolvedor de games atuando na parte da programação.
    Este podcast para mim foi muito inspirador, me possibilitou enxergar como funciona o mundo dos games na vida real de uma empresa, todos os passo-a-passos na hora de elaborar um game. Além de perceber que as mesmas dificuldades que eu tenho para elaborar um jogo uma empresa também tem, contudo, eu ainda possuo a vantagem no quesito liberdade de implementação de minhas idéias ( por mais bizarras que sejam!).
    Sou muito grato a vocês do staff abrindoojogo que são um dos poucos sites brasileiros que se dedicam a auxiliar e inspirar novos e experientes desenvolvedores de games, a vocês peço que não desistam mas continuem com este ótimo trabalho!

    • Everton Vieira 16/02/2014 at 20:36 - Reply

      Valeu pelo comentário Tom.
      Ainda em fevereiro retomamos as atividades e o ritmo normal ;)

      • Leandro Vian 18/02/2014 at 11:28 - Reply

        Pois é Everton, quando falaram que voltariam em 2014, achei que seria logo em janeiro hehehe. Aproveitem as férias e voltem com tudo. :D

        • Everton Vieira 12/03/2014 at 12:34 - Reply

          Pois é Leandro! Voltado não falta :)
          Os dois primeiros meses do ano possuem poucos acessos pelo histórico. Com isso, estamos planejando a volta para este mês.

Deixar um Comentário