SBGames Festival de Jogos Independentes

Olá gurizada,

Como já mencionado aqui no blog, durante o SBGames 2011 aconteceu o Festival de Jogos Independentes. Já uma tradição, este ano o evento contou com 50 jogos divididos em seis categorias: web, iPhone, art games, Android, PC com investimento e PC sem investimento.  Os vencedores foram eleitos por um júri técnico, composto por game designers, pesquisadores da área e por votação popular. Vamos conhecer um pouquinho dos projetos vencedores.

Silent Joe

  • Categoria: Web
  • Premiação: Segundo colocado
  • Equipe:
    • Max Ricardo Benin
    • Tiago Brizolara da Rosa
    • Caio Gobbi Lopez
    • Rafael Nobre Kojiio
    • Arthur Allievi

SAGA

Link para baixar o trailer

  • Categoria: PC Com finaciamento
  • Premiação: Primeiro colocado
  • Equipe:
    • Emerson Wilian A. Santos
    • Alberto Leandro
    • Samuel Silva
    • Ademar Junior
    • Silvio Vanderlei
    • Danilo Peixoto
    • Mauricio Pitangueira

Mr.Bree

  • Categoria: Art Game
  • Premiação: Primeiro colocado
  • Equipe:
    • Lucas Augusto Jock
    • Marcelo Lopes dos Santos Pinto
    • Gabriel da Costa Alves
    • Gregório Toth Renda de Abreu

Rotten Situation

  • Categoria: Iphone
  • Premiação: Primeiro colocado
  • Equipe (Empresa Insolita):
    • Glauber Kotaki Rodrigues
    • Thomas Egas Atanazio
    • Martin Fabichak
    • Winston Petty
    • Marco Aurélio Galvão

Talbot’s Odyssey

  • Categoria: PC Sem finaciamento
  • Premiação: Primeiro colocado
  • Equipe:
    • Pedro Medeiros
    • Raquel Oliveira
    • Rafael Miranda

Fora da listagem de vencedores, o jogo Xilo ganha uma menção honrosa. Ele foi desenvolvido pelo professor Rodrigo Motta, da Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas (Facisa) de Campina Grande (PB), em parceria com três estudantes do curso de jogos digitais da instituição.

“Descobrimos que existem poucos jogos com temáticas brasileiras e, em especial, nordestinas. Por conta disso criamos o Xilo, jogo em duas dimensões, todo ambientado no semiárido e narrado em cordel, que tem em sua trilha sonora músicas de forró e xaxado”, explica Rodrigo.

Apesar da grande semelhança com o game  Braid (J. Blow), eu achei o projeto muito interessante e bem acabo. E você, o que achou dos ganhadores? A forte referência a um game já conhecido no mercado ajuda ou atrapalha um projeto independente?

Autor: Everton Vieira Ver todos os posts de
Sou Bacharel em Análise de Sistemas pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel) no ano de 1999. Minha paixão por games é de longa data. Porém, em 2003 tornei essa paixão uma profissão. Durante oito anos atuei como Game Designer e Arquiteto de Software em mais de 30 projetos de Serious Games (simuladores) para grandes empresas do país. Atualmente sou sócio-fundador da Izyplay Game Studio, onde exerço o cargo de Diretor de Criação. Além do envolvimento corporativo, também participei da organização da Pós Graduação em Arquitetura e Desenvolvimento de Jogos Digitais na FATEC SENAC Pelotas. Minha área de interesse e especialização é Game Design e Inteligência Artificial.

4 Comentários em "SBGames Festival de Jogos Independentes"

  1. Diogo Moraes 12/12/2011 at 13:46 - Reply

    Dois primeiros colocados em Art Games?

    • everton.vieira 12/12/2011 at 14:00 - Reply

      A categoria do Rotten Situation seria Iphone. Correção feita. ;)

  2. Rinaldo 13/12/2011 at 12:30 - Reply

    Xilo realmente lembra um pouco Braid. Não na mecânica é claro… deve ser por causa do estilo de quadro sei la.
    Acho que de todos os jogos deste post, só ele (Xilo) não tem inglês como a idioma principal (ter inglês como idioma principal, na minha visão, é uma coisa boa.).

    Talbot’s Odyssey, na minha opinião, bem merecido. já estava acompanhando o jogo faz um tempo. adoro art 2D (deve ser por causa dos clássicos da LucasArt e Broken Sword).

    Não entendi qual a do Mr.Bree. Só me pareceu um plataforma extremamente difícil, tipo o Megaman 9 e IWBTG, com gráficos, normais… estou enganado?

  3. Leonardo Zimbres 13/12/2011 at 13:19 - Reply

    De longe lembra o Limbo, mas o jogo é muito diferente. O Limbo tem sua proposta gráfica e o Xilo o fêz com xilografia, tá ótimo. De Limbo, só a primeira impressão mesmo.

    Vocês sabem se os vencedores ganham alguma coisa? Eu fiquei em segundo lugar na categoria web – voto popular, mas só recebi uma imagem-prêmio para colar no site, por email.

Deixar um Comentário